EnglishPortugueseSpanish
EnglishPortugueseSpanish

Polystachya pubescens

19,95

  • Planta adulta
  • Idade de floração
  • Fornecida em vaso de 09cm
  • Substrato casca de pinho

Em stock

Adicionar Lista de Desejos
Adicionar Lista de Desejos

SHARE THIS:

Descrição

Esta deliciosa orquídea epífita amarela brilhante e perfumada

Polystachya pubescens

Descrição

Esta planta é uma epífita, ou seja, não cresce no solo, mas nos galhos das árvores. Ele não usa a árvore para fornecer seu alimento, mas apenas para sustentá-la, de modo que suas raízes esponjosas possam absorver a umidade da névoa e da chuva e os nutrientes da vegetação em decomposição.

As flores surgem do crescimento jovem entre outubro e dezembro e são de um amarelo marcante com manchas marrons e uma fragrância forte.

Distribuição e habitat

Esta espécie é encontrada nas florestas costeiras do Cabo Oriental no sul até a Zululândia e Suazilândia e não tolera baixas temperaturas. Na região de Pondoland pode ser encontrado crescendo em grandes esteiras em rochas de arenito em pleno sol. Essas plantas geralmente têm folhas que são de uma cor roxa pronunciada por causa da luz intensa. Nas condições de pouca luz da floresta as plantas são verdes.
Derivação do nome e aspectos históricos

O nome

É derivado dos muitos (poli-) ramificados espinhos de flores (stachys) em algumas das espécies. O gênero cresce em toda a África e compreende cerca de 200 espécies, 11 das quais ocorrem no sul da África. A espécie mais comum na África do Sul é P. ottoniana.
Usos

Por causa de suas flores vistosas e relativa facilidade de cultivo, há uma demanda por plantas entre os orquidófilos especializados. Há registros do gênero sendo usado entre os amaZulu como amuleto de proteção.

Crescimento

Esta planta cresce facilmente nas regiões mais amenas do país se for presa a um galho de uma árvore ( Celtis, Syzigium, Harpephyllum , ou seja, uma árvore com casca lisa) com um pedaço de meia velha, e mantida nebulizada durante os meses quentes de verão . Nenhuma água deve ser dada durante o inverno. Uma rega de fertilizante líquido uma vez por mês, quando tiver lançado raízes, garantirá plantas fortes e saudáveis.

Cultivo

Também pode ser cultivada em lajes de casca de pinheiro ou em vasos de pedaços grosseiros de casca de pinheiro. Essas plantas devem ser mantidas em um local arejado e levemente sombreado e devem ser regadas e alimentadas regularmente. Para os mais aventureiros com acesso a grandes rochas de arenito e clima ameno, pode valer a pena estabelecer uma ou duas plantas nelas, pois o efeito seria impressionante.

Referencias

  • Hutchings, A. 1996. Zulu medicinal plants, an inventory. University of Natal Press, Pietermaritzburg.
  • Jackson, W.P.U. 1987. Origins and meanings of names of South African plant genera. University of Cape Town Ecolab.

Informação adicional

Peso 0,9 kg

Avaliações

Ainda não existem avaliações.

Apenas clientes com sessão iniciada que compraram este produto podem deixar opinião.